Sebrae Acesse o Portal Sebrae
Você está na ASN

Agência Sebrae de Notícias

ASN RN 18/07/22 às 17:27 Atualização 22/07/22 às 11:24
Compartilhe

Mostra Bordados de Caicó é um dos atrativos da programação da Festa de Sant’ana

Por Redação
ASN RN 18/07/22 às 17:27 Atualização 22/07/22 às 11:24
Compartilhe

Natal –Depois de temporadas de grande sucesso e repercussão no Rio de Janeiro e em Natal, a Mostra de Bordados Caicó volta para casa e está aberta à visitação na cidade de Caicó como parte da programação da Festa de Sant’ana , padroeira do município que começa na próxima quinta-feira (21) . A exposição já está aberta ao público e fica montada na Casa do Artesão do Seridó até o dia 13 de agosto. Um dos destaques são as relíquias que marcam a história do bordado na região, como uma saia bordada há mais de um século, além das peças da coleção ” Bonito Pra Chover “.

A exposição é promovida pelo Sebrae no Rio Grande do Norte e pelo Programa do Artesanato Potiguar (PROART). Conta também com a parceria do Instituto Riachuelo, Cracas, Cobart Caicó, Comart e Casa da
Bordadeira de Timbaúba dos Batistas. Baseada na versão original que teve curadoria do designer Renato Imbroisi, a mostra revela a diversidade e a tradição do Bordado de Caicó, conhecido no Brasil e no mundo por sua beleza, regionalidade, qualidade e acabamento. A exposição é resultado de criações desenvolvidas em oficinas dirigidas pelo curador junto com a designer e ilustradora Lui Lo Pumo, que auxiliaram as bordadeiras na confecção de novas peças temáticas. Os temas representam o universo cultural e ambiental da caatinga, com novos riscos, inspirados na canção “O Rabo do Jumento”, do cantor e compositor Elino Julião, nascido em Timbaúba dos Batistas.

A mostra foi aclamada já na estreia no Rio de Janeiro, onde ficou montada por meses, ainda em 2021, no Centro de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB). Em meio deste ano, a mostra desembarcou na capital potiguar e ficou por quase um mês aberta à visitação pública, no Centro de Referência do Artesanato do Rio Grande do Norte (Crarn), que fica instalado na Cidade da Criança, no bairro do Tirol, em Natal. Agora, a exposição retorna para a região de origem para apreciação do povo seridoense, ficando aberta das 7h30 às 11h30 e de 13h30 – 17h, durante a semana, mas aos sábados o horário é reduzido até as 11h30. Durante o período da Festa de Santana, o horário de visitação será especial conforme programação do evento, que só termina no dia 31 deste mês.

Antes da abertura para visitação em Caicó, a exposição foi lançada em evento exclusivo para convidados. A solenidade contou com a presença do presidente do Conselho Deliberativo Estadual (CDE) do Sebrae, Itamar Manso Maciel, da subsecretária de Trabalho da SETHAS, Joseane Bezerra, da representante do , Renata Fonseca, do prefeito de Timbaúba dos Batistas, Ivanildo Albuquerque, do prefeito de Caicó, Judas Tadeu, e do gerente da Agência do Seridó Ocidental, Pedro Medeiros, entre outras autoridades e representantes dos artesãos e bordadeiras de cidades da região.

Presidente do CDE do Sebrae-RN, Itamar Manso, participou do lançamento da mostra (Foto: Agência Sebrae)

 

A exposição volta à sua terra de origem para que o Seridó aprecie e se orgulhe dessa arte secular, que traduz muito bem a riqueza cultural da região e talento do artesão do Rio Grande do Norte”, avalia Itamar Manso.

A exposição integra as ações do Sebrae para valorizar o artesanato do estado, em especial da região Seridó, que detém o selo de Indicação Geográfica (IG) de Procedência, concedido em 2020 pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). No ano passado, a instituição realizou ações de capacitação para as artesãs, por meio do projeto em parceria com o Instituto Riachuelo para formação e aperfeiçoamento nos pontos do Bordado de Caicó e aulas de risco.

O bordado de Caicó se caracteriza, ainda, por ser produzido em máquinas de costura de pedal. Para manter seu trabalho dentro das especificações do chamado Bordado de Caicó, as artesãs só podem utilizar 12 pontos: ponto cheio, richelieu, matiz, costurado, rococó à mão, rococó à máquina, aberto ou bainha, turco, rústico, quebra-agulha/espinho, crivo e granito. É definido geograficamente por ser praticado em 12 cidades da região do Seridó do Rio Grande do Norte: Caicó, Timbaúba dos Batistas, São Fernando, Serra Negra do Norte, Acari, São João do Sabugi, Jardim do Seridó, Ipueira, Cruzeta, São José do Seridó, Jucurutu e Ouro Branco.

Compartilhe
Ficou com alguma dúvida ou tem sugestões? Entre em contato pelo [email protected] ou fale com a ASN em cada UF
Aviso de Cookies

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação.
Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.